Método Kanban – Um Modelo de Gestão de Stock Eficiente

Método Kanban – Um Modelo de Gestão de Stock Eficiente
Partilhar:

Faça a gestão do seu stock de forma eficaz com o método Kanban! A Manutan conta-lhe tudo sobre este método e explica-lhe como fazer a implementação na sua empresa.

O método japonês Kanban, usado com muita frequência em ambientes lean, consiste num método eficaz de gestão e abastecimento de inventários. Com ele, não vai correr o risco de acumular um excesso de produtos em stock e conseguirá reabastecer as suas estantes ou prateleiras apenas quando necessário; neste caso, quando aparecer um indicador visual chamado Kanban (um cartão de papel que se encontra fixado nas caixas de stock ou recipientes). Um pouco à semelhança de quando a luz indicadora no painel do seu carro diz que é necessário reabastecer; não muito cedo, para evitar excesso de stock, bem como recursos financeiros e espaço desperdiçados, mas também não muito tarde, para evitar uma paragem na produção.

Um sistema Kanban bem sintonizado garante um fluxo de reabastecimento just-in-time do seu stock. Poderá pensar, mas como aplicá-lo com sabedoria no seu negócio?

Comece por limpar o seu espaço

Comece por remover tudo o que se encontra nos seus armários ou estantes de armazenamento. Faça uma lista com tudo o que pode ser excluído: desde o que já não é mais utilizado, o que está obsoleto e o que está desatualizado. Para dar lugar à nova organização, determine a distribuição com base na frequência com que os produtos são usados. Coloque os itens menos usados na parte superior e os mais usados ao nível dos olhos. Armazene tudo num lugar fixo.

Método “Dois Bin” de Kanban

O método Kanban mais aplicado para a gestão eficiente de stocks é o sistema de dois compartimentos, também chamado de “Dois Bin”. O sistema kanban de 2 compartimentos recorre a cartões visuais e a sinais para reabastecer o stock.

Com este método, existem pelo menos duas caixas de armazenamento para cada tipo de produto ou material. A primeira caixa, colocada na parte da frente da estrutura, consiste no stock operacional que pode ser usado diariamente. No segundo depósito, colocado na parte de trás da estrutura , é armazenado o stock de reserva. Na primeira caixa é colocado um cartão, o “Kanban” ou “Bin”, mencionando o nome do produto com uma foto para o seu reconhecimento visual.

Assim que a primeira caixa estiver vazia, o cartão deve ser retirado para o lembrar de que o stock deve ser reabastecido. O segundo bin desliza então para a frente. Assim que o stock for restabelecido, é hora de voltar a por Kanban de volta na caixa da frente. Desta forma, o seu stock é distribuído de forma clara e lógica, e os trabalhadores não correm o risco de serem surpreendidos pela falta de peças.

Embora o conceito por trás deste sistema de gestão de inventários seja bastante simples, existem nuances técnicas que podem interferir no funcionamento do sistema. Por exemplo, para que um sistema dois bin funcione, o tempo que leva a utilizar todas as peças que estão numa caixa tem de ser superior o tempo que demora a fazer o pedido e a entrega. Caso contrário, você corre o risco de usar todas as peças na segunda caixa antes que os reabastecimentos da primeira sejam feitos. Outras vantagens do sistema Kanban dois bin são os volumes melhorados e a redução de desperdício, levando à redução dos custos totais, tempo de espera reduzido e prazos de entrega minimizados.

Que fatores influenciam o sistema Kanban?

Para garantir que o seu sistema de dois compartimentos é eficiente, convém considerar alguns aspetos diferentes do stock e da produção. Um método comum para determinar a melhor configuração para o sistema funcionar, com base em um cartão Kanban por caixa. A fórmula leva em conta o número de cartões Kanban (C), o tamanho do Kanban (S), os tempos necessários para reabastecer o stock (L) e a procura diária da peça em particular (D). O tamanho do Kanban é igual à quantidade de peças que é preciso reabastecer.
Então, se uma caixa contiver 100 peças, considere o tamanho do Kanban como 100. A fórmula mais comum aproxima-se muito desse valor sendo a operação a seguinte: multiplicar o numero de cartões Kanban, menos um, pelo tamanho do Kanban deve ser igual ao tempo de reabastecimento multiplicado pela procura diária da peça: (C-1) * S = L * D.

É claro que esta é a abordagem mais básica, já que fatores como a procura diária (variável). quantidade de lotes, pedidos mínimos e outras variáveis podem impactar o funcionamento normal do método Kanban. Outras vantagens do sistema Kanban dois bin são os volumes melhorados e a redução de desperdício, levando à redução dos custos totais, tempo de espera reduzido e prazos de entrega minimizados.

Utilização do código de cores

O código de cores é outro método de gerir o stock. Com uma fita preta, marque os locais onde o produto está localizado. No meio do local, marque uma linha com um adesivo de outra cor (como vermelho). Assim que a linha vermelha estiver visível, é a indicação de que o stock precisa de ser restaurado. Os itens no compartimento frontal estão esgotados, mas ainda existe stock suficiente para trabalhar até que o reabastecimento chegue. Em cada local, você coloca um cartão Kanban com indicação do número de itens mínimo e máximo que deve conter. O sistema Kanban funciona bem quando o número de versões do produto é limitado. Caso contrário, o número de cartões Kanban em circulação torna-se excessivo, o que afeta a clareza do sistema.

White paper

Racionalize o seu portfólio de fornecedores

A Nossa Newsletter

Fique a par de todas as novidades